P.O. BOX 116 / CP 2874 - 908
MONTIJO - PORTUGAL

Entrada
Origem - História
Percurso da CB
Certificado de Registo
Rádios homologados
Material Disponivel

Dicas sobre :

Rádios
Serviço Rádio CB
Antenas
Fontes de alimentação
Cabo coaxial
Considerações finais

Abreviaturas Cebeístas
Códigos "Q" "RST" e "N.º"
Códigos "10"

Guia Prático :

Características Emissores-Receptores CB
Potência de emissão
Tipos de modulação
Instrumentos de regulação
Os acessórios
Como instalar um rádio CB em móvel

Canais e Frequências
Canais gerais
Biografia do Operador
Linguagem da CB - Termos

Esquemas :

Acoplador de antena
Micro com ganho
Roger beep
Antena > Quadra cúbica
Antena > Passo em frente

Canais Específicos
Legislação DL 47/2000
Legislação GERAL

Normas sobre DX :

Nota breve
Cartilha DX´ista
Software para saber propagação
Alfabeto fonético
Código Morse
Cuidados indispensáveis
QSL´s

Avarias mais comuns
O Tráfego CB - Cartilha
A História de uma QSL
Oração do Cebeísta
Publicações úteis - I
Publicações úteis - II

Contacto

Click for Montijo, Portugal Forecast
CIDADE - MONTIJO
 
GUIA PRÁTICO

Potência de emissão :

  • A potência de de emissão, ou seja a potência HF ( expressa em miliwatts, watts ou quilowatts ) que o emissor aplica à antena é o elemento característico mais vezes citado a propósito dos emissores CB.

  • Em Portugal, os aparelhos disponíveis no mercado têm uma potência de saída entre os 4 e os 5 watts.

  • Contrariamente ao que se poderia muitas vezes pensar, a potência de emissão não determina fundamentalmente o rendimento de uma estação.

  • Este é com efeito grandemente condicionado pelas características e posição da antena, mas também pelas condições de propagação das ondas.

  • Nestas circunstâncias, o recurso a um amplificador linear capaz de fornecer várias dezenas de watts aparece como um meio completamente ilusório de melhorar as características de uma instalação, pelo memos nas condições correntes de utilização.

A Potência à saída do emissor de uma estação de CB não deve exceder :

  • a) 1 Watt de potência de portadora no caso de modulação de amplitude, dupla faixa lateral
    (A3E);

  • b) 4 Watts de potência de pico no caso de modulação de amplitude, faixa lateral única com onda portadora suprimida
    (J3E).

  • c) 4 Watts de potência de portadora no caso de modulação angular
    (F3E e G3E)


Atenção que :

  • A Potência aparente radiada (PAR) máxima permitida é de 4 Watts